Publicador de conteúdo Publicador de conteúdo

Retornar para página inteira
Voltar

Evite a automedicação

18/11/2015 15:39

 

A automedicação é a utilização de medicamentos por conta própria ou por indicação de pessoas não habilitadas, sem a avaliação de um profissional de saúde.

O uso incorreto pode levar ao agravamento de doenças, à intoxicação, ao aparecimento de reações adversas graves e à resistência a medicamentos. Pode produzir ainda eventuais interações entre os produtos utilizados, anulando ou aumentando o efeito deles.

A prescrição médica (receita médica) apropriada contribui para o uso racional dos medicamentos.  Isto é, os pacientes recebem os produtos apropriados à sua condição clinica, em doses adequadas às suas necessidades individuais, por um período de tempo adequado e ao menor custo possível.

 Os medicamentos diferem segundo o tipo de prescrição:

  • Isentos de prescrição: são medicamentos que não necessitam de prescrição, mas devem ser utilizados de acordo com a orientação de um farmacêutico (a embalagem não possui tarja)
  • Venda sob prescrição: devem ser prescritos por médico ou dentista e são divididos em dois grupos:
  • Sem retenção de receita – apresentam Tarja vermelha e na embalagem a frase “VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA”
  • Com retenção de receita - apresentam tarja vermelha ou tarja preta e na embalagem a frase “VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA SÓ PODE SER VENDIDO COM RETENÇÃO DA RECEITA” ou “O ABUSO DESTE MEDICAMENTO PODE CAUSAR DEPENDÊNCIA”.

Os medicamentos são formulados sob critérios de proteção e segurança do usuário. Porém, há riscos associados ao seu uso. Reações adversas graves podem ocorrer e resultar até mesmo em morte.

É extremamente importante a identificação e o conhecimento das reações adversas a cada medicamento. Os profissionais de saúde são os mais aptos a identificar essas reações.

Se ao fazer uso de um determinado medicamento não desaparecerem os sintomas que levaram à sua prescrição ou surgirem novos, será necessário buscar atendimento médico.

A Anvisa possui um setor que recebe e avalia os relatos de reações adversas. Os profissionais de saúde podem notificá-las pelo sistema Notivisa, disponível no site da Anvisa. Já os cidadãos podem fazê-lo pelos canais de comunicação da Anvisa (SAT e Ouvidoria). 0800-6429782